Pesquisar

Governança e Gestão de TI

Início > Duplo fator de autenticação será implantado no TJAC para dar segurança ao acesso de sistemas e e-mail

Duplo fator de autenticação será implantado no TJAC para dar segurança ao acesso de sistemas e e-mail

 24.06.2024 |  DestaquesGaleriaNotícias |  2FACNJCOGERDITECDuplo fator de autenticaçãoTJAC

Equipe interna do Judiciário do Acre, instituições e órgãos externos que acessem os sistemas da Justiça estadual devem aderir ao procedimento, que será utilizado no SEI, SAJ, e-mail institucional e sistemas desenvolvidos pelo TJAC

Na Era Digital, com a informatização em diversos aspectos da vida, é crucial aumentar a segurança, para evitar ser alvo de crimes cibernéticos. Nesse objetivo e seguindo determinação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) implanta o duplo fator de autenticação (2FA) para acessar o SEI, SAJ, e-mail institucional e sistemas desenvolvidos pelo Judiciário (Cptec, Sapre e Sprol).

Com isso, toda a equipe do Judiciário do estado: servidoras e servidores, magistradas e magistrados, estagiárias e estagiários, assim como, membros de instituições e órgãos que lidem com os sistemas da Justiça acreana (por exemplo, advocacia, Defensoria, Ministério Público, cartórios extrajudiciais), devem passar a utilizar a medida de segurança, conforme estabelece a Portaria n.°140/2024 do CNJ

O que é 2FA?

O procedimento é a combinação de dois fatores para efetuar o login, gerando proteção adicional, caso, a senha do usuário seja exposta e tentem usá-la para cometer crime. A Justiça acreana, atendendo a ordem e acatando o parecer da equipe especializada nessa área, vai utilizar a senha e como segundo fator o celular. 

Dessa maneira, todas e todos, que ainda não têm, precisarão baixar aplicativo de validação de senhas no celular, que após ser instalado e ser feito o primeiro acesso para habilitar o 2FA, vai gerar um código e, então, em cada login será necessário informar senha e depois código gerado no aplicativo, que muda constantemente, sendo sempre diferente. 

A segurança adicional vem daí, pois, mesmo com a senha registrada, o acesso aos sistemas protegidos só será realizado depois que a pessoa olhar o código gerado no aplicativo no celular e informar. Existem outras formas de fazer essa autenticação, mas por terem maiores vulnerabilidades não serão empregadas para os sistemas do Judiciário.

Como fazer?

A Diretoria de Tecnologia da Informação (DITEC) do TJAC sugere que seja utilizado o aplicativo “Google Authenticator”, baixado gratuitamente na playstore (para celulares Android) e na app store (para IOS). No âmbito da Justiça estadual, está disponível para habilitar a dupla autenticação no SEI, e e-mail Institucional.

Já para os sistemas desenvolvidos internamente, o Cadastro Eletrônico de Peritos, Órgãos Técnicos ou Científicos, Administradores Judiciais e Auxiliares da Justiça (CPTEC), o Sistema de Administração de Precatório (Sepre) e o Sprol, deverá ser acessada uma página de login único, que depois de aberta, com autenticação em dois fatores, permitirá acessar o programa desejado. 

A DITEC juntamente com a Diretoria de Informação Institucional (Diins) vão disponibilizar até o início de julho, tutoriais para explicar o passo-a-passo do que deverá ser feito em cada sistema. A orientação é que todas e todos façam o procedimento de segurança, pois depois do dia 24 de julho a medida será obrigatória.

 Texto Emanuelly Falqueto | Comunicação TJAC

Compartilhe em suas redes

Pular para o conteúdo