Pesquisar

Governança e Gestão de TI

Início > Judiciário acreano realiza treinamento para implantação do PIDJus na Regional Tarauacá-Envira

Judiciário acreano realiza treinamento para implantação do PIDJus na Regional Tarauacá-Envira

 10.05.2024 |  GaleriaNotícias |  Comarca de TarauacáPIDJusPonto de Inclusão DigitalTarauacáTJAC

Indígenas da Aldeia Igarapé do Caucho receberam treinamento de noções básicas de informática e acesso aos balcões virtuais dos órgãos atuantes no PIDJus

A regional Tarauacá-Envira, abrangidos pelos municípios de Feijó, Jordão e Tarauacá, receberá mais uma unidade do Ponto de Inclusão Digital (PIDJus) nos próximos dias, projeto que vem sendo implantado pelo Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) desde 2023 no Estado.

As juízas de Direito, Rosilene Santana, titular da Vara Cível de Tarauacá e Stéphanie Winck Ribeiro, juíza de Direito substituta, além de representantes Defensoria Pública do Acre (DPE) e do Ministério Público do Acre (MPAC), receberam nos dias 8 e 9 de maio a visita de equipes do TJAC para apresentação do projeto PIDJus e compreender o funcionamento da prestação jurisdicional.

Após realizada a apresentação no Fórum de Tarauacá as equipes da Diretoria de Gestão Estratégica (Diges), Diretoria de Tecnologia da Informação (Ditec), Diretoria Regional do Vale do Juruá (DRVJU) se deslocaram via fluvial para a Aldeia Igarapé do Caucho para realizar o treinamento dos estagiários indígenas que atuarão no atendimento do PIDJus.

“O PID não é só um projeto de inclusão digital, mas de inclusão social. Uma ação de inclusão diminui as desigualdades sociais, empodera os adolescentes e fortalece a esperança de um novo futuro,” destaca a descendente da etnia Manchineri e servidora do TJAC, Júlia Tainá.

O professor e gestor da Escola de Ensino Fundamental e Médio, Estirão do Caucho, evidencia que é um momento de satisfação para a população. “Estamos sendo contemplados com esse projeto de inclusão digital na comunidade, onde irá facilitar a vida das famílias mais carentes que não conseguem ir até a cidade passar um a dois dias para organizar e retirar uma certidão de casamento, um registro civil ou algo jurídico. Parabenizo o Poder Judiciário e suas equipes por virem aqui realizar esse trabalho de inclusão aqui na comunidade.”

Noções básicas de informática, acesso ao Balcão Virtual e outros serviços das instituições envolvidas no projeto foram ensinados para as alunas, alunos e a coordenação da Escola de Ensino Fundamental e Médio Estirão do Caucho.

 Texto: Claudio Angelim – estagiário sob supervisão / Fotos *Cedidas | Comunicação TJAC

Compartilhe em suas redes

Pular para o conteúdo